Sobre a contratação de um consultor ou redator de bolsas para o EIC Accelerator 2021 (SME Instrument)

O EIC Accelerator blended financing (anteriormente SME Instrument Fase 2, subsídio e capital) introduziu uma nova etapa no processo de inscrição em 2021, que funciona como uma miniproposta denominada Etapa 1 (leia-se: Reinventando o EIC Accelerator). Inclui materiais como um pedido de subsídio por escrito, um argumento de venda em vídeo e uma apresentação de argumentos de venda que devem ser enviados à plataforma de IA European Innovation Councils (EIC) (leia-se: Revisão da ferramenta de IA).

Com esta alteração, o EIC Accelerator passa a ter três Passos que devem ser aprovados, nomeadamente Passo 1 (candidatura curta), Passo 2 (candidatura completa) e Passo 3 (entrevista presencial) (leia-se: Recomendações para a EICA), mas muitas startups e pequenas e médias empresas (PME) não têm certeza do que significam essas etapas e quais prazos e cronogramas estão associados a elas.

Como um breve guia, os candidatos podem consultar as seguintes notas:

  • Passo 1 é uma inscrição curta que pode ser preparada em menos de 30 dias e pode ser enviada a qualquer momento sem prazo fixo (leia-se: Fluxo de trabalho de vídeo de argumento de venda)
  • Passo 2 é uma inscrição muito longa que só pode ser enviada se (eu) A etapa 1 foi aprovada e (ii) o EIC publicou um prazo fixo. Em 2021, registaram-se dois pontos de corte, nomeadamente junho e outubro. O tempo mínimo para preparar a aplicação do Passo 2 deve ser de 60 dias, mas recomenda-se mais.
  • etapa 3 é uma entrevista presencial que utiliza o argumento de venda enviado na Etapa 2. Ela está disponível apenas para projetos que foram aprovados na Etapa 2 e as datas desta Etapa são fixadas para serem logo após a divulgação das avaliações da Etapa 2 ( ou seja, a semana do lançamento). A preparação para esta Etapa pode ser realizada em 14 dias.

O que desenvolver sozinho e o que terceirizar

Não existe uma regra geral sobre quando um consultor ou redator profissional deve ser contratado ou se é necessário. Os modelos oficiais de propostas, o programa de trabalho e as orientações (ou seja, para o fundo EIC e a ferramenta de IA) estão disponíveis publicamente, o que significa que cada empresa é tecnicamente capaz de se candidatar por conta própria.

Considerações devem ser feitas em relação aos recursos disponíveis e ao momento da redação da subvenção. Para a Etapa 1, o esforço é comparativamente pequeno:

Benefícios do desenvolvimento da Etapa 1 internamente

  • A etapa 1 requer comparativamente pouco esforço de tempo
  • A etapa 1 é relativamente fácil de desenvolver
  • Nenhum dinheiro é desperdiçado caso o projeto não seja adequado para o EIC Accelerator (ou seja, algumas consultorias incorporarão casos de baixo sucesso)
  • Controle total sobre o resultado

Benefícios de contratar um consultor

  • Um consultor pode moldar o projeto e torná-lo mais impactante, além de evitar sinais de alerta
  • Fazer parte da Etapa 1 simplificará o processo da Etapa 2
  • Otimize a pontuação automatizada na plataforma de IA com base na experiência
  • Economia de tempo
  • Contacto próximo com o EIC para estar preparado para mudanças inesperadas
  • Os consultores reenviarão uma proposta se rejeitada, enquanto um projeto rejeitado terá dificuldade em contratar um consultor

As desvantagens de cada abordagem são inversas, o que significa que o benefício de contratar um consultor será a desvantagem de preparar apenas uma inscrição. Para a Etapa 2, a comparação seria a seguinte:

Nota: A comparação para a Etapa 2 pressupõe que os candidatos se inscreveram sozinhos para a Etapa 1 e estão considerando contratar um parceiro da Etapa 2.

Benefícios de desenvolver a Etapa 2 internamente

  • Poupança de custos
  • Controle total sobre o resultado

Benefícios de contratar um consultor

  • Um consultor pode moldar o projeto e torná-lo mais impactante, além de evitar sinais de alerta
  • Organizar o desenvolvimento do projeto e a colaboração entre a equipe de gestão para cumprir o prazo
  • Economia de tempo
  • Contacto próximo com o EIC para estar preparado para mudanças inesperadas

Há uma variedade de considerações a serem feitas juntamente com as compensações gerais da contratação de uma consultoria listadas acima. Uma delas é a forma como as empresas avaliam as suas próprias capacidades e a forma como julgam o esforço realizado.

Não é incomum que um consultor seja contatado por um cliente que deseja se inscrever sozinho na Etapa 1, enquanto menciona casualmente que obteve pontuação B ou C em todos os segmentos de ferramentas de IA, embora o projeto seja altamente qualificado para o EIC Accelerator. Só porque o Passo 1 é relativamente fácil de preparar não significa que seja um fruto fácil de alcançar. Deve-se colocar um esforço significativo na preparação do pedido, independentemente da sua simplicidade.

Sim, o EIC pretende facilitar a candidatura dos candidatos e evitar que percam tempo com uma candidatura longa se não houver hipóteses de sucesso. Mas isso não significa que os avaliadores irão pegar um projeto com contribuição mínima ou ler nas entrelinhas.

As empresas que estão muito ocupadas muitas vezes pensam que preparar uma candidatura rápida será bom o bastante mas isto não se aplica às subvenções do EIC. A empresa deve estar preparada para ir além com a inscrição e preencher cada seção com o máximo de atenção e esforço.

Conclusão

A melhor maneira de responder à questão de quando um consultor deve ser contratado seria primeiro decidir se a preparação interna da proposta é uma opção (ou seja, disponibilidade de tempo, pessoal qualificado). Em segundo lugar, a empresa deve conversar com consultorias para identificar se o projeto tem chances adequadas de sucesso (ou seja, são recomendadas múltiplas opiniões, uma vez que algumas consultorias não são suficientemente seletivas).

Em terceiro lugar, a empresa deve pesar as vantagens da elaboração interna de propostas, que são os intensos requisitos de tempo, especialmente para a Etapa 2, mas também a carga de trabalho da equipa de gestão, que pode ser mais bem aconselhada concentrando-se em tarefas relevantes para o negócio em vez de redigir.


Os artigos encontrados em Rasph.com refletem as opiniões da Rasph ou de seus respectivos autores e de forma alguma refletem as opiniões da Comissão Europeia (CE) ou do European Innovation Council (EIC). As informações fornecidas visam compartilhar perspectivas que são valiosas e podem potencialmente informar os candidatos sobre esquemas de financiamento de subvenções, como o EIC Accelerator, EIC Pathfinder, EIC Transition ou programas relacionados, como o Innovate UK no Reino Unido ou a bolsa de Inovação e Pesquisa para Pequenas Empresas (SBIR) em os Estados Unidos.

Os artigos também podem ser um recurso útil para outros consultorias no espaço de concessão, bem como escritores de bolsas profissionais que são contratados como freelancers ou fazem parte de uma Pequena e Média Empresa (PME). O EIC Accelerator faz parte do Horizonte Europa (2021-2027), que substituiu recentemente o anterior programa-quadro Horizonte 2020.


Você está interessado em contratar um escritor para se candidatar a bolsas na UE?

Fique à vontade para entrar em contato aqui: Contato

Você está procurando um programa de treinamento para aprender como se inscrever no EIC Accelerator?

Encontre aqui: Treinamento

EIC Accelerator TL;DR

FINANCIAMENTO
Subvenção de 2,5 milhões de euros + capital próprio de 15 milhões de euros 
 
PROPÓSITO
Financiar inovações DeepTech com fins lucrativos
 
TAXAS DE SUCESSO
≤5%
 
CONDIÇÕES
Protótipo de tecnologia + tração antecipada do cliente
 
PRAZOS
2-4/ano
 
APLICATIVO
3 etapas (propostas curtas/longas + entrevista)
 
TEMPO GASTO
3 meses escrevendo + espera/atrasos/reenvios
 
TAXAS TÍPICAS DE CONSULTORIA
até 25.000€ + taxa de sucesso
 
NOSSA OFERTA DE CONSULTORIA
3500€ + taxa de sucesso

 

Rasph - Consultoria EIC Accelerator
pt_PT